Cachorro Guande e Molhado – Blockbuster da Vez!


Em cartaz

Por Caroline Araújo

Olhos perjuros. Sombriamente a câmera desvela o inconfundível cheiro do medo que paira no ar de “BlackMoon”. A estória do homem que em noite de lua cheia torna-se a Besta na face terrestre, é antiga conhecida nossa, porém, sempre é bem vinda um nova “releitura” para reaquecer os pulinhos na cadeira do Cinema. “The Wolfman – O Lobsomen”(2010) do diretor Joe Johnston. O que tenho a dizer: Vale todos os centavos do ingresso. Bem feito. Bem estruturado. Bem atuado. Bem dirigido. Bem produzido. Bem acabado. Não é o supra sumo da balinha da Xuxa, porém, é um blockbuster bem conduzidos desses que vez ou outra precisamos assistir para desanuviar a mente.

Joe Johnston mostra um punho certeiro em suas escolhas. Não é a toa, são anos de experiência tarimbada para chegar até aqui. Os efeitos especiais do filme estão muitos em cima, são ótimos. Também não seria para menos, Joe integra as equipes de efeitos visuais de “Guerra nas Estrelas”, “O Império Contra Ataca” , “O Retorno de Jed”i e “Os Caçadores da Arca Perdida”. Foi diretor de arte de “Caravana da Coragem”, e assina a direção de “Jumanji”, “Mar de Fogo”, “Jurassick Park III” e o maravilho “ O Céu de Outubro” e sua próxima película é “Capitão América” ufa.. precisa dizer mais alguma coisa¿

Com absoluta certeza o desenho de som de “The Wolfman” é algo assustador. Muito bem trabalhado, assim como as sobreposições de sombras e o gosto de melancolia e tristeza que emana da mansão Talbot. Não só de homens e lobisomens vive o filme. O Papel feminino de maior destaque caiu nos colos de uma das moçinhas da temporada, Emily Blunt mais uma vez empresta seu rostinho e talento para alinhavar as entrelinhas deste roteiro. Anthony Hopkins e Benicio Del Toro dividem os papéis masculinos de destaque. Anthony com aquele olhar eterno de Hannibal Lecter, só que agora, grisalho. E Del Toro, com aquela típica cara de vinte e quatro horas embriagado é perfeito para o papel.  Ambos se completam na tela.Fechando o elenco temos Hugo Weaving no papel do famoso inspetor da Yard Francis Abberlaine.

Com vários olhares em cima, para saber se daria certo ou não “The Wolfman” mostra suas garras e garante bom entretenimento para o fim de semana. A possibilidade de continuação fica subentendida, mas talvez não seja uma boa idéia. Tem histórias que precisam ficar nelas e somente isso. As sombras e tons escuros são a todo instante pintados pelas jorradas de sangue carmim e vísceras que explodem em todos os cantos. Violento, mas uma violência fantasiosa. De qualquer forma, sentir a espinha arrepiar, fechar os olhos e dar pulinhos na cadeira por alguma coisa que vale sempre é bom.Será que temos um primeiro pré candidato a prêmios técnicos na corrida oscarizada do ano que vem¿ May be…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s