Sempre iniciantes


Opinião

Por Caroline Araújo

È assim que o amor nos faz sentir. Iniciantes. Muitas vezes, angustiados, aflitos, amedrontados. Ou tudo isso junto de uma vez. Acontece que não existe uma maneira centralista de ter controle de tudo para que as nossas escolhas e decisões sejam perfeitamente as que queremos, ou as que combinadas com o destino e o acaso supostamente seja aquilo que queremos.

Na verdade, o viver nos faz ser como locomotivas, sempre entre os trilhos e dormentes quentes, vibrando entre linhas paralelas que convergem em algum lugar no horizonte, que deve ser infinito, e a nós, locomotiva, cabe continuar a locomover como se isso nos fizesse encontrar perguntas e respostas e acima disso, conforto, no segundo seguinte que se chama futuro.

“Beginners – Todas as Formas de Amor”(2011) dirigido e roterizado por Mike Mills, consegue reunir 4 atores fantásticos – Ewan McGregor, no papel de Oliver Fields, um designer gráfico , incrível Christopher Plummer que interpreta o pai de Oliver – Hal, Mélanie Laurent que dá vida a Anna e Arthur o ator canino, claro!

Trabalhando a estória em dois tempos, antes e após a morte de Hal, de maneira simples e organizadora de puzzles, Mike segue desenhando imageticamente os desdobramentos dos relacionamentos, simples e cotidianamente. Assim como um dos ícones românticos do fim dos anos 90 “Antes do Sol nascer”, temos um americano e uma francesa que ao acaso, deixam-se encantar nas lagunas tristes que cada qual carrega em seus olhos perjuros.

Mas o trunfo real é Plummer que venceu o Oscar deste ano por essa atuação. Inspirado, leve, e ao mesmo tempo de uma densidade profunda. Após 40 anos de casado, aos 75 anos de idade, assumi ao filho e ao mundo ser gay. Não temos estigmas, muito menos bandeiras, Mike não faz defesa de situações. Apenas mostra, fatos e ligações, e o que, certas escolhas, empurradas por medos e pressões nos causam, e principalmente naqueles que nos circundam.

Bonito, tocante e fresco como borbulhas de champagne que explodem da mesma forma que fogos de artificio. Alias as imagens dos fogos, pontuais, são plásticas na efemeridade das memórias que elas emolduram dentro da vida de Oliver e Hal.

Uma preciosidade cinematográfica irretocável mesmo sendo um tanto lento em determinadas sequencia. Contudo, ele reflete exatamente a frase que utiliza no cartaz “This is What Love feels like” e na grande maioria de nós, também: Iniciantes. Sempre. Boa Sessão.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s