O Relacionamento Exemplar


Garota-Exemplar-poster-fr

Em cartaz

Por Caroline Araújo

Digestão fílmica. Foi isso que fiz durante uma semana. Voltei ao cinema e assisti uma vez mais para com lisura poder discorrer sobre. Fiz isso porque em nenhum momento queria estar contaminada pelo olhar de quem curte (e muito) os trabalhos do diretor estadunidense David Fincher. Precisava tirar a prova dos 9 e o resultado após isso confirmou muitas coisas para mim.

 gone-girl-ben-affleck-rosamund-pike1

Primeiro, David Fincher é um dos mais talentosos e versáteis diretores da atualidade. Já demonstrou isso em inúmeras películas nos últimos anos onde podemos destacar “Seven (1995), “The Fight Club (1999),”Zodiac (2007), “The Curious case of Benjamin Button”(2008), “The Social Network”(2010) e “The Gril with The Dragon Tattoo”(2011). Não é por menos que aos 08 anos já fazia filmes com a câmera amadora de seus pais.

garota exemplar

Segundo, porque David simplesmente desenvolveu uma forma de filmar, onde seu time é composto de peças únicas e que desenvolve suas funções de maneira agregadora, somando cada especificidade fílmica, de forma que a técnica é um dos pontos chaves de suas obras, demonstrando que ele possui controle e ciência do que exatamente deseja fazer.

 _DSC4874.NEF

Terceiro, porque Fincher de forma inteligente e elegante nas escolhas desenvolve uma peça teatral sobre os teatros que circundam uma américa falida, hipócrita e totalmente manipulável.

 entretenimento-filme-lancamento-garota-exemplar-20141002-104-size-598

“Gone Girl – Garota Exemplar”(2014) é a adaptação cinematográfica do livro homônimo de Gyllian Flynn que responde pelo roteiro (primeiro ponto positivo) que de forma bastante equilibrada faz algumas alterações frente a história literária sem comprometer o resultado nas telas, ao contrário; potencializa e muito a história central.

 Cena-do-filme-Garota-Exemplar--size-598

A história gira em torno do casamento dos sonhos de Nick (Ben Affleck) e Amy (Rosamund Pike) com direito a nuvem açucarada na madrugada, caça ao tesouro a cada aniversário de casamento e total entrega de ambos para compreender e ser esteio um do outro. Mas isso só no início. Ben constrói um Nick patético, totalmente desconectado e perfeito. Assim como Rosamund desenvolve uma Amy fantasmagórica, fria e incrivelmente louca. Duas escolhas perfeitas que conseguem criar um dueto na tela de tensões e esquizofrenias cotidianas de forma surpreendente.

 garota_exemplar_1

Junte a isso a montagem primoroso de Kirk Baxter que sutilmente mescla os tempos fílmicos em um só, com a ajuda do design de som e trilha sonora de Trent Reznor e Atticus Ross que conseguem criar uma atmosfera fílmica imersiva e inacreditável. A fotografia conversa com a direção de arte, criando o mundo de Nick com tons frios e vazios e o de Amy cheio de calor e vida.

 maxresdefault-thumb-800x340-79038

David acerta mais uma vez e entrega ao publico mais uma versátil aula de como fazer cinema na atualidade. Nenhuma surpresa, caso “Gone Girl” figure na lista de melhores filmes do ano, além dos prêmios técnicos e de interpretação. Mais que merecido.

1024304_rosamund-pike-em-jack-reacher

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s