Estrelas Negras

estrelas-alem-do-tempo

opinião

POR CAROLINE ARAÚJO

 

Todo ano temos filmes que estruturam suas forças narrativas em algumas bandeiras que por muitas décadas figuravam como tabus sociais. Mesmo tendo avançado em questões tecnológicas, socialmente o mundo parece mais arcaico que outrora. Implosões étnicas afloram feito larvas, carcomendo avanços sociais de lutas onde muito sucumbiram, sem perder a ternura, claro.

hf-gallery-02-gallery-image

“HIDDEN FIGURES – Estrelas Além do Tempo”(2016) dirigido por Theodore Melfi que também assina o roteiro, narra a história verídica de três mulheres negras, com três mentes igualmente incríveis, que em plena corrida espacial ocorrida na décadas de 50 e 60, trabalham na NASA. Nessa época, a Agência Espacial Americana tinha os chamados “computadores humanos”, mulheres negras que eram contratadas para fazerem os cálculos e análises de trajetórias.

hiddenfigures3

De maneira direta e sem muitos floreios ( o que vejo como ponto positivo) o filme foca a história de três dessas mulheres que fizeram a diferença, venceram preconceitos e hoje são reconhecidas pelos seus feitos: Katherine G. Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughan (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe). Desde o início percebemos que a cereja do bolo no formato dramático adotado para contar a história é um foco em Johnson, mas com o desenvolvimento da narrativa, Vaughan e Jackson ganham amplitude, e , cada trajetória agrega um olhar diferente e que completa a trama como um todo.

hidden-figures-assista-o-primeiro-trailer-do-filme-2

O mais bonito de se ver, são as atuações dessas três pérolas negras. Lindas, fortes, precisas. O elenco de apoio, também conta com bons nomes como Kevin Costner que ao personificar uma espécie de “mentor” para a personagem de Taraji P. Henson, como o diretor da NASA Al Harrison. Os diálogos entre os dois são as melhores do filme ao mostrarem toda a diferença de oportunidade entre ambos – um homem branco e uma mulher negra – apesar da paixão em comum pelos números.

694940094001_5273242400001_why-hidden-figures-is-out-of-this-world

Kirsten Dunst com sua cara de nojinho peculiar é irritante ao extremo ( de um jeito positivo). Vemos claramente em suas ações o tamanho do preconceito velado e hipócrita existente naquela época.

2016%2f12%2f23%2f8110f3a7-5afc-480f-a073-e948fa7f8717

Não é um filme denso, não levanta bandeira social, apenas mostra. O que é melhor: não faz dessas mulheres extraordinárias vítimas desse preconceito nefasto. O foco é o fato de que a cada derrota, a cada puxada de tapete que seja, elas levantavam, educadas, fortes e potentes. Muito mais habilidosas e inteligentes que muitos brancos em seu tempo, fossem homens ou mulheres.

20242702_agd9s

Percebam como é tênue a linha que “Hidden Figure”s transitou. Um filme sobre mulheres trabalhando na NASA. Mulheres NEGRAS. Mulheres que mudaram a história e que por mais de 50 anos tiverem suas historias sem o conhecimento do mundo. Ou seja, a sociedade continua tacanha como outrora.

Hidden Figures Day 13

_DSC0354.ARW

Henson e Spencer foram nomeadas ao Oscar e concorrem no próximo dia 26 de fevereiro. O brilho de suas performaces, a vivencia de suas personagens, são absolutamente a força desse filme. Elas não abaixam, só crescem, e crescem a medida que suas personas vão ganhando força na história, quebrando amarras e mostrando o que elas tem de melhor. Theodore Melfi nos brindo com uma belíssima e poderosa história, dessas que faz bem assistir.

Anúncios